quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

[...] Talvez eu esteja mesmo transformando o antigo Ed Kennedy cheio de incompetências numa nova pessoa cheia de objetivos. Talvez eu acorde um dia e saia de mim mesmo, olhe para trás e veja o antigo Ed, deitado, morto nos lencóis.
Sei que é uma coisa boa.
Mas como uma coisa boa pode de repente parecer tão triste?
Eu sempre quis isso, desde o começo.


Eu sou o mensageiro, pág. 208

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Invadi teu cantinho :3
Mariana aqui. 
Oi :)
Só vim agradecer pela carta. E por tudo que faz por mim. Sempre. Você me fez chorar no natal, ok? Fiquei feito boba olhando pro anel que roubei da tua bolsa e coloquei no meu colar. Só por causa daquele anel aquele colar vale mais que todo o dinheiro do mundo. Ninguém nunca me fez tão bem quanto você. Nem ela. Você nunca, digo em voz alta, n-u-n-c-a, permitiu que eu me sentisse só. Salvou-me quando João tentou me carregar pro mundo dele. Segurou-me nos teus braços quando as lágrimas pareciam aforgar-me. Fez planos junto comigo e prometeu me levar pra longe deste mundo vil quando for possível fazê-lo. 
Foi por isso que chorei. Por você estar aqui. Por estar de mãos dadas comigo mesmo quando passa um carinha bonitinho na rua. Por me socorrer. Por suportar viver ao lado meu. Por trazer de volta o meu mundo quando eu me perco dele só pra entrar no dela. Por você existir e ser quem você é. 
Então, obrigada, Walter. Por cada palavra minha que ouviu. Por cada lágrima tua que dividiu comigo e por cada lágrima minha que me deixou dividir contigo. Por todos os planos. Por todas as risadas que só a gente sabe no que são sustentadas. Por cada segredo que guardou. 
Obrigada por ser meu porto seguro, minha casa, a maior parte de meu mundo e a melhor parte de mim, meu anjo, meu ar quando o oxigênio acaba, o segundo coração que pulsa dentro de meu peito quando o primeiro tenta tirar-me a vida.
Eu te amo como jamais seria capaz de expressar.
Que as palavras que deixo escritas aqui possam ser eternizadas na linha do tempo da história que construiremos juntos.
<3'

domingo, 18 de dezembro de 2011

Trechinhos

Escrevo um mundo.
Crio dentro de um caderno. 
Ou talvez criar não seja a palavra certa.
Rascunho o que vejo aqui fora 
e o que ninguém vai ler.
Escrevi um trechinho
no canto de uma página.

Aquilo importa tanto pra mim
que tu nem imagina.

sábado, 17 de dezembro de 2011

Bastaria.

[...] Todo mundo tem um termômetro de dor que vai de zero a dez. Ninguém faz qualquer mudança enquanto não chegar a dez. Nove não serve. No nove você ainda tem medo. Só o dez vai fazer com que você se mexa e, quando chegar lá, saberá. Ninguém pode tomar essa decisão por você.[...]


Dewey, um gato entre livros.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Um filme chamado vida.

Eu já imaginei minhavida 
Como se fosse um filme.
Tinha flashback;
Tinha cenas de aparênciaenvelhecidas;
Tinha algumas memórias umtanto quanto infantis.
Nela eu podia ver você eeu...
Eu e todos juntos
Aonde sempre quis estar.
Essa era uma das cenasenvelhecidas.
Seria legal se relembrássemosjuntos.
Seria melhor ainda viveresse filme.
E mais uma vez eu percebo que preciso continuar aqui...
por todos vocês...


quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Happy December 15th

Feliz 15 de dezembro, Amor.

domingo, 11 de dezembro de 2011

30 Days Letter Project


Day1 — Your Best Friend [seu melhoramigo]
Day 2 —Your Crush [sua paixão]
Day 3 —Your parents [seus pais]
Day 4 —Your sibling (or closest relative) [seu irmão (ou parente mais próximo)]
Day 5 —Your dreams [seus sonhos]
Day 6 —A stranger [um estranho]
Day 7 —Your Ex-boyfriend/girlfriend/love/crush [seu ex-namorado/namorada/amor/paixão]
Day 8 —Your favorite internet friend [seu amigo favorito da internet]
Day 9 —Someone you wish you could meet [alguém que gostaria de conhecer]
Day 10 —Someone you don’t talk to as much as you’d like to [alguém com quem não falatanto quanto gostaria]
Day 11 —A Deceased person you wish you could talk to [uma pessoa morta com quem vocêgostaria de falar]
Day 12 —The person you hate most/caused you a lot of pain [a pessoa que você maisodeia/ te causou muita dor]
Day 13 —Someone you wish could forgive you [alguém que gostaria que te perdoasse]
Day 14 —Someone you’ve drifted away from [alguém de quem se afastou]
Day 15 —The person you miss the most [a pessoa de quem sente mais falta]
Day 16 —Someone that’s not in your state/country [alguém que não está no seuestado/país]
Day 17 —Someone from your childhood [alguém da sua infância]
Day 18 —The person that you wish you could be [a pessoa que você gostaria de ser]
Day 19 —Someone that pesters your mind—good or bad [alguém que importuna sua mente -bom ou ruim]
Day 20 —The one that broke your heart the hardest [aquele que partiu seu coraçãofodamente]
Day 21 —Someone you judged by their first impression [alguém que você julgou pelaprimeira impressão]
Day 22 —Someone you want to give a second chance to [alguém a quem quer dar uma segundachance]
Day 23 —The last person you kissed [a última pessoa que beijou]
Day 24 —The person that gave you your favorite memory [quem te deu sua memóriafavorita]
Day 25 —The person you know that is going through the worst of times [quem você sabeque está passando por um momento difícil]
Day 26 —The last person you made a pinky promise to [a última pessoa com quem fez umpromessa daquelas de "cruzar dedinhos" (acho que é isso...)]
Day 27 —The friendliest person you knew for only one day [a pessoa mais simpática quejá conheceu apenas por um dia]
Day 28 —Someone that changed your life [alguém que mudou sua vida]
Day 29 —The person that you want tell everything to, but too afraid to [a pessoa praquem você quer dizer tudo, mas tem medo de]
Day 30 —Your reflection in the mirror [seu reflexo no espelho]


quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Pessoas, pensamentos e viagem.

   Ainda sinto aquela vontade de colocar a vida em movimento. Algo do tipo de variar a velocidade e não levar nenhum peso. Partir para qualquer lugar. Conhecer pessoas novas, lugares novos e quem sabe até novas culturas.
   Pude perceber isso tudo durante o meu expediente de trabalho na papelaria aqui perto de casa. Cada pessoa que passava por ali, era sempre diferente. É incrível como cada pedacinho deles compunham algo maior. Algumas pessoas paravam e conversavam. Outras nenhuma palavras diziam.
   Estar ali, ver e entrar nos pensamentos de cada um é muito interessante.
   Na outra parte do dia, senti uma grande falta de um abraço. Não sei o porquê. Queria o abraço e pronto. Acho que estou olhando demais para o futuro ou imaginando demais. Mas se eu posso pensar, deixe-me lá. Pelo menos minhas ilusões me fazem rir uma vez ou outra.


Eu quero e preciso fazer isso, seja com alguém ou até mesmo sozinho, mas é necessário. Seja pra onde for. Estou indo...

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Caderno G.

   Porque somos do tipo de pessoas que guardam memórias físicas mais do que as outras. Guardamos livros, cartas, bilhetinhos, ingressos, e até papeis que não fazem o menor sentido de quem vê de fora. Mas nós sabemos. Sempre sabemos o que cada coisa significa, o que cada verso escrito, estrofes e poesias. É engraçado a forma que recordamos daqueles dias "memoráveis". Contamos os dias - para nós mesmo - relembramos, relembramos e relembramos. 
   É tudo tão simples que chega até a ser banal. É tudo tão complexo que algumas memórias tende a serem escritas - em cadernos - para quem nunca sejam sufocadas por outros pensamentos, sejam eles bons ou ruins.

domingo, 4 de dezembro de 2011

Inspiração ou algo parecido.

   Foi algo que aconteceumeio do nada. Estava vendo alguns vídeos em alguns vlogers por acaso até queencontro a sugestão de um canal. Entrei. Assisti aos primeiros vídeosassiduamente e não consegui parar. 
   Todosprecisam de uma inspiração, seja um artista, um ator, um autor e etc; já diriaa Allana. Eu acho que encontrei a minha. Pode não ser uma inspiração, mas asformas de pensamentos ligam-se a um tipo de amizade virtual. 
   Não sei oque dizer cara. Não me conformo como as palavras conseguem ficar retidas dentroda minha cabeça quando quero jogá-las no papel e aliviar-me um pouco. Parabénspor ser o que você é. Obrigado por ser um espelho. E continua em frenteseguindo teus sonhos e - indiretamente dizendo - ajudando outras pessoas aseguirem os delas.


Comentário pessoal: Se você vê o mundo da mesma forma  que ele (e porque não dizer eu também) vai entender o quão interessante é.


Youtube: http://www.youtube.com/user/sfribeiro03

Oswald de Andrade.


#5 Palavras


quarta-feira, 30 de novembro de 2011

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Você não sabe quem eu sou.
Eu sei quem você é
mais do que eu acho que queria saber.
Me faz um favor?
Faça-o Feliz.

domingo, 27 de novembro de 2011

3º parte de tudo.

Há uma carta que não é para o presente. Há uma carta que espero não ser para o futuro também. Parece que está destinada ao passado. Não sei. Tenho medo de saber. As palavras estão borradas. Há lágrimas nesse papel. As palavras estão manchadas também. Há sangue naquele papel. 

2º Parte de tudo...

   Sim, eu chorei. Não por você. Por mim. Agradeço muito pelo dia, principalmente as meninas que passaram o tempo todo comigo. Obrigado Rafaela por entrar na minha várias vezes. Obrigado Suelen por estar ali ao meu lado quando me joguei no chão. Estava pesado me aguentar. A noite estava linda. Poderia passar muito tempo aqui agradecendo, mesmo. Obrigado pelas verdades;
mentiras;
risos;
lágrimas;
abraços;
e tudo mais.

1º Parte de tudo.

Era para ser assim.
Não havia o porque ser diferente.
Não tinha como ser diferente...

As perguntas não foram respondidas.
E não serão...
N-U-N-C-A

E Novamente,
por que haveria de ser diferente?

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Livros e abraços.

Eles têm muitas histórias.
Não apenas aquelas que o autor escreve,
mas também a nossas próprias histórias.

A situação que te levou a comprá-lo;
As pessoas que estavam lá contigo;
A forma que seus olhos brilharam.
Sempre será diferente
para cada um que te cativar.
 
Os livros têm vida.
Seus cheiros são diferentes.
Suas páginas são suaves.
Aqueles dias, memoráveis.
Poucos entendem.

Allana diz:
Tenho a sensação de abraçar livros.
Eu digo:
Você tem um abraço de poesias;
das palavras mais bonitas;
dos belos momentos;
de Ismália.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Eu gosto de suco de cajú.

Vestido estampado.

Já pensou em ouvir história na voz de outras pessoas? Mesmo que elas nem façam ideia do que seja?


Querer ouvir palavras que nunca sairão dos milhares de papeis escritos, guardados entre outras milhares de palavras inventadas. 
Pegue as lembranças.
Guarde-as para o próximo carnaval. 
Esconda-se atrás de velhas máscaras.
Pegue uma caixa.
Coloque todas as lágrimas. Todos os sorrisos idiotas.  
Pegue o seu vestido estampado que deixaste em algum lugar por ali.
Tenha consigo apenas o que te mantêm vivo. mesmo isso sendo algo que pode te matar.



Se tudo isso é bom ou ruim não faço a menor ideia. Ouvi na voz de alguém que passou aqui.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Exato Momento.


O amor precisa da sorte
De um trato certo com o tempo
Pra que o momento do encontro seja pra dois o exato momento
O amor precisa de sol
E do barulho da chuva
De beijos desesperados
De sonhos trocados da ausência de culpa

Talvez o amor só seja assim pra mim
E pra você não seja nada disso
Mas eu prometo tentar aprender a te amar do jeito que for preciso (3x)
Do jeito que for preciso, do jeito que for preciso, do jeito que for preciso...

Mas se o amor quiser mudar as leis do que é certo
Ele faz que o improvável aconteça
Quando o amor vier não tema, tenha fé
Que ele será seu olhar, esplendor e beleza

Talvez o amor só seja assim pra mim
E pra você não seja nada disso
Mas eu prometo tentar aprender a te amar do jeito que for preciso.(2x)
Do jeito que for preciso, do jeito que for preciso...

domingo, 20 de novembro de 2011

Por favor, um abraço agora...


O que significa fraternidade?

Hey pai, lembra quando eu era pequeno?
Tudo era tão maravilhoso
e você era o meu herói.
O tempo passou e percebi que
nunca tive você aqui.

Às vezes me pergunto onde você estava
Quando o meu primeiro dente caiu,
quando eu consegui pela primeira vez andar de bicicleta,
quando eu entrei pela primeira vez em uma escola…
A resposta para todas elas é sempre a mesma:
“Você nunca esteve aqui”

Eu sempre precisei de um pai ao me lado,
Mas você não cumpre o seu papel.
Sempre tentei ignorar esse fato,
mas chega o momento
em que fica difícil acreditar que tudo é assim.

A culpa não é minha e você sabe disso.
Não foi eu que há 16 anos atrás,
pedi para nascer e ter um pai ausente.
Apenas tente me dar um apoio.
Não é tarde para tentar.
Sou o seu único filho que vai ser alguma coisa na vida.

Não deixe que o tempo nos distancie ainda mais
Agora, fecho os olhos e choro.
Estou dando um dos passos mais importantes da minha vida
e como não é e nem será nenhuma novidade:
“Você não está aqui”

Pai, te peço desculpas,
não sou como você queria e não posso ser perfeito.
Você era um herói para mim,
mas a única coisa que eu queria
Era ter você ao meu lado.
Mas agora não há mais nada a se fazer.
Estou indo em frente...
Sozinho.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Paradoxo

Muitas palavras não estão aqui. Muitas palavras estão naquele cadernos especial para que ninguém possa ler, nem eu mesmo. Mas é estranho: sinto que preciso que alguém leia para que essas palavras soltem-se um pouco de mim. Por isso não há muito o que se dizer por aqui.

Algumas dedicatórias:

Obrigado por me darem todos esses momentos.
Obrigado Allana, por me fazer rir em dobro
e por fugir comigo em pensamentos filosóficos sobre tudo.
Obrigado por estar ali ao meu lado.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

- Acho que preciso chorar.
- Você precisa com muita frequencia?
- Geralmente só quando não aguento a mim mesmo.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Reflita:

A parte sem o todo,
não é parte,
e o todo sem a parte,
não é todo.
Ou seja:
Se a parte não ser de um todo, ela não é parte de nada, se tornando um todo. O todo sem a parte não é todo por estar faltando uma parte.

sábado, 5 de novembro de 2011

Ana Carolina.

"...e eu fico aqui
Na vida que ficou em minha vida
Tão perto de mim
Tão longe de mim..."

sexta-feira, 4 de novembro de 2011